08/11/2010

Equilíbrio



Busca por algo que lhe sustente, que lhe aguente, que lhe suporte. E quem disse que ia ser fácil? Decepção com suas próprias escolhas, e sua falta de coragem pra continuar a vida mesmo com todos esses obstáculos que a cercava. Passos lentos, coração apertado, e um olhar distante, pensamentos longes, na qual, nem a mesma sabia aonde isso tudo resultava. Sem reação, sem razão, meras ações decadentes. Em busca do equílibrio, que na falta, tanto molestava a mesma. E que escolhas tão errantes foram essas? Aonde foi parar o chão que pisava? O mundo que vivia? tudo caído, desabado, junto com essa minha primavera, incapaz de semear a muito tempo. Tudo o que mais quero, é refazer essa minha plantação, colher novos frutos, experimentar novos sabores, coisas novas, novas experiências. Regar com todo afeto do mundo, apenas as coisas na qual sei que precisam de mim, e o resto, essa imensurável quantidade de cactos da vida, que se afastem, já que não me fazem bem. Podando a sujeira que a vida me ofertou durante esses tempos, soprando ventos de alegria, felicidade, dotados de amor. Escrever minhas futuras histórias triunfantes, que irei impregnar na alma. E que vença essa minha mentalização excessiva, rogando pra decretar o fim dessas minhas caminhadas aos troncos e esses meus lamúrios todos. Pra que eu possa, conquistar minha paz de espírito novamente, e trocar essa direção cega, por uma alegria constante, que insista em ficar dessa vez.

Nenhum comentário:

COMENTE AQUI!

O que achou do post?

GAROTA DA BOSSA
ALL RIGHTS RESERVED 2014 ©
feito por Madu Negrini