17/04/2011

A la Julieta



O amor é mesmo coisa incompreensível. Loucura pra quem vive, difícil de se entender. Amor é quando você encontra alguém pra chamar de seu, te fazer cafuné, te levar pra sair, fazer questão de te ter por perto. É sentir a leveza nos dias, por mais corrido que tenha sido, é saber que perto da pessoa amada irá sentir a alegria no meio dos dias tristes que te ocorrerem. E toda essa leveza, esse ar blue, essa renovação pertinente que insiste em aparecer nesses meus dias, são causas suas. Esse teu ar perfumado que me vem junto com momentos bons que dali a pouco se sucedem, o florescer de algo que começa ao amanhecer e termina tarde da noite, quando enfim posso desligar o telefone e dizer mais uma vez que te amo. A resgatada que me fazes todos os dias pra esse sentimento que tenho a doçura de provar, o horizonte que vislumbra com um sol mais radiante, as borboletas no estômago, a claridade desses meus dias. E foi tão difícil pra ambos assinar esse nosso contrato de amor sem fim, uma demora no âmbito de não demonstrar tanto interesse, orgulho das partes, receio e todas esses nossos sentimentos que molestavam a vontade maior que era a de se render a esse amor. E agora, que de tanto jogar pro alto, cada um voltou ao seu lugar de sina, um ao lado do outro, que vejo o tempo que perdi não abraçando o quanto antes essa felicidade que tanto me procurava, que estava do meu lado e que eu não percebia. Que me batia as portas todos os dias, me trazendo flores, prometendo amor eterno e eu cega, não podia observar a tamanha beleza proveniente dessas atitudes suas, de nunca ter desistido de mim, apesar de todas as minhas renúncias dolorosas. E foi nesse meu ato de coragem, de deixar escapar a realidade que tanto me prendia, como Julieta que renuncia a própria família, infringe as regras, extinguindo todas as más línguas que insistiam em não concordar com nosso amor, e se entrega. Na esperança de ter tudo o que tenho hoje, todo essa purpura, permitida apenas para aqueles que tem coragem de arriscar.

4 comentários:

  1. ''E foi tão difícil pra ambos assinar esse nosso contrato de amor sem fim, uma demora no âmbito de não demonstrar tanto interesse, orgulho das partes, receio ...''

    Na verdade ainda é MUITO difícil pra mim assinar o tal contrato.. rs

    ResponderExcluir
  2. Estágio difícil de passar flor, mas um dia você passa dele e leva o contrato assinado, com toda a felicidade que com ele, terá direito!! hehe

    ResponderExcluir
  3. Assinar esse contrato é a parte mais difícil de um relacionamento, largar o orgulho de lado e ser feliz. Temos medo e por isso adiamos tanto, mas quando conseguimos é maravilhoso.

    Belo texto


    beijos

    ResponderExcluir
  4. Com certeza, esse contrato é o mais difícil. Pois, quando saímos sem os pés no chão para flutuar sobre os sentimentos da paixão, ficamos sustentados pelo amor, que como tão, é frágil em si e depende de muito compromisso de ambas partes.

    ResponderExcluir

O que achou do post?

GAROTA DA BOSSA
ALL RIGHTS RESERVED 2014 ©
feito por Madu Negrini