06/10/2011

Nada planejado


E eu sempre me perguntava com quem ia me casar, traçava meus planos de casamento, lua de mel e passeios com os filhos. Tinha na mente tudo planejado, levava comigo todo o carinho das próximas páginas que dali a pouco, escritas por mim, iriam chegar. O problema é que nem sempre as páginas, as utopias se realizam. As vezes, as coisas começam a tomar outro rumo e mesmo assim você tem que saber persistir. É nesses momentos, que pego meu celular e mando uma mensagem, como de praxe, as quartas-feiras quando meu coração já não sabe mais como atravessar o resto da semana, restituir a vida por conta das tamanhas decepções. Aí é que te mando aquela mensagem, quando a dor extrapola no peito, e dá aquela vontade de gritar o quanto eu queria que a minha vida desenhada no papel, os aromas, os cheiros, os sorrisos, tudo acontecessem por entre o conto de fadas que eu tinha planejado. Te conto esses meus desabafos, que além das quartas, vem aparecendo nas quintas, sextas, e até nos sábados, como é hoje, aliás, inicío de domingo. E assim se sucede, até quem sabe um dia, os rumos traçados voltem a trilhagem por mim planejada. Mas enquanto isso, ouço aquela sua resposta, consolo, quase sempre com os mesmos dizeres: Que essa é a grande emoção da vida, é não saber o dia de amanhã, ter surpresas, se surpreender. Eu me conformo em saber que não podemos ter tudo do jeito que queremos, mas no caso de tudo dá errado o desespero é algo inevitável. Mas é bom chegar ao fim do dia e ver que ainda posso contar com você. Que mesmo que o mundo de acabe a nossa aliança sempre vai perdurar e disso eu tenho certeza. Não sei que sintonia foi essa, mas você me transmite calma, capaz de facilitar os descaminhos sucessivos. E te garanto, meu amigo, que um dia, mesmo que a gente esteja em um beco sem saída, pode ter certeza que ainda vou está do seu lado, pra qualquer coisa. Porque amizade é isso, é ter a certeza de não está sozinho, de ter sempre um ombro amigo, um conselho, um abraço. E mesmo que eu não possa dormir abraçada com seus dedinhos que são as coisas mais gordinhas e fofinhas que eu já vi, eu sei que não só os dedinhos, mas tenho você inteiro aqui, sabe por quê? Porque sempre guardo o seu coração comigo, lembra? E quero te dizer, muito obrigada pela compreensão, por ouvir os meus desafabos, os meus choros, por sentir que eu não estou feliz, pelos conselhos em relação à tudo, pelas vezes que você sentiu, talvez pelo meu olhar, que eu não estava bem e soube compreender. Pelas vezes que sofreu junto comigo, apoiou junto comigo, sorriu junto comigo. Amizade é isso, é a aliança que a gente constrói todos os dias. E assim como eu, quero que você seja muito feliz, que concretize os seus sonhos, que faça da vida um belo teatro, e que lá no final, a gente possa ainda está assim, como agora ou ainda mais amigos, se possível. Brindando as surpresas que a vida nos concedeu, e os presentes que assim como alguns que a gente vai receber, a sua amizade foi sim, um desses, pra vida toda. E sem meu caderninho pra anotar meus maiores desejos, aprendi que não preciso daquilo tudo. Que essa amizade, que chegou sem bater na porta, invadiu e tomou de conta, veio com os melhores aromas que eu podia sentir, sem precisar ser planejada, assim como as melhores coisas da vida.

Um comentário:

  1. Você já percebeu que tudo que sai certinho é o quê a gente não planeja, não se importa em ter tal coisa com pressa? Isso não é só teoria não. Então, comece a fazer disso sua filosofia de vida, deixar as coisas rolarem, tá vendo? Ganhou até um amigo.

    ResponderExcluir

O que achou do post?

GAROTA DA BOSSA
ALL RIGHTS RESERVED 2014 ©
feito por Madu Negrini