12/12/2011

Jogo de azar


Image and video hosting by TinyPic

Foi ela que te ouviu quando você mais precisava de alguém, que te ofereceu o ombro e tentou dá o conselho certo. Foi ela que sempre esteve do seu lado, presenciou suas vitórias, soube reconhecer seu esforço e nunca te abandonou. Te procurou em todas as esquinas, em todos os olhares, mudou a rotina só pra te ver. Te deu dicas de como fazer as pazes com sua melhor amiga após uma briga, disse o que seria a coisa certa a se fazer, como recuperar o que tinha perdido. Sempre quis te ver sorrindo, sempre acreditou no seu melhor. Foi ela que te consolou quando todos os seus amigos nem ligavam pra você, e disse que tudo ficaria bem. Foi ela que disse pra você ir domir só pra fazer boa prova no outro dia, ou que te ligava no meio da madrugada cheia de saudade, mesmo tendo passado o dia inteiro juntos. Ela aceitou suas escolhas, suas vontades, soube ouvir seus problemas. Comprou o livro que você disse que mudou a sua vida, e leu inteiro, em uma noite, sem pausa, só pra comentar com você no outro dia. Ficou preocupada com sua gripe repentina e disse que era melhor você ir procurar o médico. Foi ela que deixou um bilhetinho fofo na sua carteira pra você ver quando voltasse pra casa, fez planos com sua família pra te fazer uma surpresa, uma festa de aniversário, e coisas especiais pra você. Ela que disse que aquela sua bermuda xadrez ficaria melhor com uma camisa básica, e sempre procurou te ver bem. Confiou em você em uma festa com os amigos, e esperou você voltar pra casa, a mercê de uma ligação que nem sempre era da parte dele. Acreditou nas suas promessas, fez planos pra viagens, filhos e casamento. No final, os caminhos tomaram novos rumos e cada um foi pra um lado diferente. Assim, sem motivo plausível pra tamanha indiferença no dia seguinte. Mas ela aguentou firme, em um dia, dois, uma semana, quinzenas.. até percebeu que tinha mesmo te perdido. Mas ela aprendeu, seguiu em frente, cabeça erguida. Achou novos amores, tentou se envolver. Foi indo, com poucos, mas em frente. E quando ela enfim, consegue gostar de alguém, adivinha? Ele liga de volta, proclamando a saudade que sente dela. Chama pra sair, e se depara com os novos planos de moça que inclui agora um novo carinha. É, aquele que era apaixonado por ela e ela nem se quer ligava, pelo tamanho ofusco que o garanhão ilusor lhe causava. Percebeu a coisa errada que fazia durante todo esse tempo e tentou mudar. Na ligação, após ouvir o maior dos cinismos da parte dele, ela começou a contar sobre sua felicidade agora sem aquele que lhe fazia retroagir. Em parte verdade, apesar de não está totalmente imune dos sentimentos que nutria, mas a força de vontade é válida. E é essa força que a puxa sempre pro seus trilhos certeiros que a faz seguir em frente e ter forças pra continuar, com ou sem ele.

Um comentário:

  1. Anônimo13.12.11

    liiiiiiiindo mari!! hahaha /Larissa

    ResponderExcluir

O que achou do post?

GAROTA DA BOSSA
ALL RIGHTS RESERVED 2014 ©
feito por Madu Negrini