20/04/2014

Pensamento solto do dia


 ''...Mas isso tudo se deve exclusivamente à ideologia que você fez. Se você não buscasse nos outros as qualidades faltantes em si, se não fosse tão obcecada no que considera ser seu o par perfeito, se não tivesse formado a imagem de quem pode te fazer feliz, se não rejeitasse as oportunidades de tentar algo novo… Muito “se”, não é? O subjuntivo foi criado pra limpar a consciência dos covardes, porque não é uma simples conjugação verbal; é um estilo de vida. Não queira ser alguém que viu a vida passar se perguntando “e se” fosse diferente. E se tivesse tido menos orgulho e mais respeito? E se tivesse contido mais palavras e menos sentimento? E se tivesse aceito a proposta daquele despretensioso jantar com alguém fora dos seus padrões? E se tivesse se entregado ao risco e, não, ao acaso? E se tivesse saído da sua zona de conforto?


Você nunca vai ouvir a história de alguém que namorou sem ter ficado antes. Você não vai ver a história de quem amou sem ter sofrido. Você não vai conhecer quem teve sucesso sem esforço. Não é uma questão de sorte se dar bem, é de saber aproveitar as oportunidades. Um dia você descobre que liberdade é estar desprendido de seus próprios paradigmas. É deixar o medo se apoderar de suas vontades e, mesmo assim, fazê-las. É pensar não e dizer sim. É saber o caminho certo e saber qual é o errado e optar pelo o que te fizer feliz (ou seja, o errado sendo que mais divertido). É, dentre muitas outras coisas, ser a primeira a não se julgar por suas escolhas. As pessoas sempre falarão de ti e de cada ato de loucura e paixão cometido, mas quem nunca sentiu o que é ser livre consigo mesmo, simplesmente, não entende o que fazer pra ser feliz.''

Achei esse texto no blog Bendita Cuca e tem como autoria a Samantha Silvany. Pra ler o texto na íntegra, clica aqui.

Um comentário:

  1. Obrigada pela citação, linda! Demorei, mas vi. hehehe
    Já estou acompanhando seu blog também.
    bjoo

    ResponderExcluir

O que achou do post?

GAROTA DA BOSSA
ALL RIGHTS RESERVED 2014 ©
feito por Madu Negrini